sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Dupla do Carazón Salsero em atividade artística




Dupla do Carazón Salsero na atividade artística da Jornada de Mobilização de Aposentados e Aposentadas. Previdência e perdas históricas dos direitos de aposentadoria, promovida pelo ANDES/SM. 


Brasília 16 a 18 de Agosto de 2017

terça-feira, 15 de agosto de 2017

91◦ aniversário Comandante em Chefe Fidel Castro Ruz



No dia 14 de agosto às 18:30, no Teatro do Sindicato dos Bancários em Brasília, a Embaixada da Cuba no Brasil com apoio de Movimentos Sociais realizou um ato político em comemoração do 91 aniversário Comandante em Chefe Fidel Castro Ruz.
Fizeram uso da palavra o jornalista Hélio Doyle, Fernando Mousinho e representantes de movimentos sociais e de partidos políticos que ressaltaram o legado de Fidel Castro.
Foram exibidos vídeos que trataram da vida e das homenagens póstumas ao grande líder da Revolução Cubana, numa noite de lindas e emotivas manifestações de reconhecimento da luta de Fidel Castro pela construção de uma sociedade justa e igualitária.  


segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Um olhar sobre Cuba

A partir de 3 de agosto, a Casa da Cultura da América Latina da UnB (CAL/DEX) e a Embaixada de Cuba no Brasil realizam uma mostra de filmes cubanos. O evento acontece paralelamente  à exposição “Fidel es Fidel”, em cartaz na galeria Acervo da CAL, desde 26 de julho,  com fotos do ex-presidente, Fidel Castro, feitas por Roberto Chile, fotógrafo que acompanhou o líder da Revolução Cubana, durante 25 anos.

A mostra cinematográfica é composta por treze películas realizadas entre 1966 e 2014, que serão exibidas ás terças, quintas e sextas, às 19h, na Sala 305 da CAL.  O aclamado Memórias do Subdesenvolvimento (1968), do cineasta Tomás Gutiérrez Alea (1928/1996), será exibido em sessão especial dia 13 de agosto, às 20h, na Sala 2 do Cine Cultura (Liberty Mall). Entrada franca.


Programação
Dia 3 de agosto (quinta-feira)Guantanamera. Direção de  Tomás Gutiérrez Alea e Juan Carlos Tabío, 1995, 1h45.  Comédia satírica sobre a vida em Cuba. Um atípico cortejo fúnebre  e um caminhão seguem   o mesmo caminho. O cortejo, composto por um funcionário, sua esposa Gina e  um ancião enamorado  da defunta, deve cumprir  um novo plano estatal de traslado de defuntos.  No caminhão, vai Mariano,  um sedutor  empedernido, e Ramón, seu mais fiel aliado. Mariano e Gina se  reconhecem:  ele foi aluno dela na universidade, de quem se enamorou.  Enquanto o cortejo  e o caminhão avançam,  acontecem inúmeras peripécias  que vão unindo pouco a pouco Gina e Mariano, até que, por fim,  eles tomam uma decisão. Classificação: livre
Dia 4 de agosto (sexta-feira)Clandestinos. Direção de Fernando Pérez, 1988, 1h38. Relata a vida de um grupo de jovens que lutou contra a tirania de Fulgêncio Batista, na década de 1950. Ernesto, preso por suas atividades políticas, recebe a visita de Nereida, uma jovem desconhecida,   em quem ele não confia. Já em liberdade, eles se reencontram e a jovem se une a um grupo clandestino que o próprio Ernesto dirige. Um amor surge entre os dois, paralelo á luta armada que condicionará suas vidas.  Classificação: 14 anos
Dia 8 de agosto (terça-feira)Vampiros  em Havana. Animação de Juan Padrón, 1985, 1h15, coproduzida pelo Instituto Cubano de Arte e Indústria Cinematográfica, Rádio  e Televisão Espanhola e Durniock Produções. Um cientista inventa uma poção que permite os vampiros viverem expostos aos raios de sol. Quando os vampiros  da Europa e EUA  ficam sabendo da novidade, vão para Cuba para tentar se apoderar da fórmula e obter lucro. Acontece, então, uma batalha entre os vampiros europeus e  os americanos. Classificação: livre
Dia 10 de agosto (quinta-feira)A bela de Alhambra. Direção de Enrique Pineda Barnet, 1989, 1h48. Rachel é uma corista que ambiciona chegar a vedete do famoso Teatro Alhambra. Com o apoio do dono do teatro e, também, por seus dotes artísticos,  ela consegue chegar aonde deseja. No caminho, perde o amor de sua vida e conhece uma paixão que quase destrói sua carreira artística. Classificação: 14 anos
Dia 11 de agosto (sexta-feira)El cuerno de la abundancia. Direção de  Juan Carlos Tabío, 2008. Em Yaragüey, um pequeno povoado imaginário no interior de Cuba, os membros da família Castiñeiras recebem a notícia  de que podem  receber uma herança milionária. A partir desse momento, a vida dos Castiñeiras e de todo povoado se desestabilizam, especialmente a de Bernardito e sua esposa Marthica. Todos têm que se dedicar aos trâmites de reclamação, uma vez que alguns deles se endividam enlouquecidamente. Classificação: livre

Sessão EspecialDia 13 de agosto (domingo)
Hora: 20h
Local: Sala 2 do Cine Cultura
Memórias do subdesenvolvimento. Direção de Tomás Gutiérrez Alea, 1968, 1h44, baseado na novela de Edmundo Desnoes. Uma historia introspectiva e irônica que mostra  as contradições de um burguês que,  em 1962, logo depois da Revolução Cubana, fica sozinho em Havana, quando sua mulher se divorcia e sai do país, assim como seu melhor amigo. Ele não é um revolucionário, mas, não quer partir, pois deseja saber o que vai acontecer. Uma história que ocorre nos vertiginosos dias, após a revolução, quando todas as contradições alcançaram seu ponto máximo. Classificação: livre
Dia 15 de agosto (terça-feira)Lucía. Direção de  Humberto Solás,  1968, 2h40. O filme é composto por três episódios distintos da História de Cuba: a Guerra da Independência, a década de 1930 e a década de 1960, narrando a vida de três mulheres cubanas chamadas Lucía. Classificação: livre
Dia 17 de agosto (quinta-feira)A morte de um burocrata. Direção de Tomás Gutiérrez Alea, 1966, 1h34. Em reconhecimento aos seus méritos, um operário exemplar é enterrado com sua carteira de trabalho, porém, sua viúva não pode recorrer da pensão sem esse documento. O sobrinho do morto vive alucinantes aventuras para recuperar esse documento no túmulo do tio. Classificação: livre
Dia 18 de agosto (sexta-feira)Morango e chocolate. Tomás Gutiérrez Alea e Juan Carlos Tabío, 1993, 1h50. David (Vladimir Cruz) é um comunista convicto que estuda Sociologia na Universidade de Havana. Diego (Jorge Perugorría) é um artista homossexual  acossado pelo regime castrista. Apesar  das diferenças que os separam, surge entre eles uma profunda amizade. Classificação: 14 anos
Dia 22 de agosto (terça-feira)Viva Cuba. Direção de Juan Carlos Cremata, 2005, 1h20. Malu e Jorgito são dois meninos que prometeram ser amigos para toda a vida,  apesar que  suas famílias se detestam. Quando a avó de Malu morre e sua mãe decide ir embora de Cuba, ela e Jorgito terão que escapar até o fim do mundo, em busca de uma esperança para o seu amor. Classificação: livre
Dia 24 de agosto (quinta-feira)Numa escola de Havana (Conducta). Direção de  Ernesto Darana, 2014, 1h48. Conta a história de Chala (Armando Valdés Freyre), um menino de onze anos cuja vida transcorre em um ambiente de violência, com uma mãe viciada em drogas e álcool e cachorros que treina para lutar e, assim, sustentar sua família. Chala busca a escola para fugir de sua marginalidade e seus conflitos e tem uma relação especial com sua professora Carmela (Alina Rodríguez). Classificação: livre
Dia 25 de agosto (sexta-feira)Habanastation. Direção de Ian Padrón, 2011. Mayito se perde durante a marcha de 1º de maio e chega a um bairro marginal próximo à Praça da Revolução, conhecido como La Tinta, em Havana. Ali, encontra um colega da escola que até então considerava alienado. Esse será o principal cenário, onde Mayito descobrirá outra Cuba onde vive Carlos, bem diferente de sua luxuosa casa em Miramar, através de uma aventura onde eles se veem unidos e  identificados em uma história em comum. Classificação: livre
Dia 29 de agosto (terça-feira)Suíte Havana. Direção de  Fernando Pérez, 2003, 1h25. Em meio à multiplicidade de rostos e lugares se entrecruzam as histórias de personagens anônimos,  no decorrer do dia e da noite. Vários seres sumamente peculiares alternam sobre o tecido vivo da cidade, e cada um deles representa a curiosa diversidade de grupos sociais que se movem na Havana de hoje. Não há atores profissionais no filme. Os personagens reais interpretam suas próprias vidas. Um jovem bailarino, uma anciã vendedora de milho, um menino com Síndrome de Down, um médico que despede o irmão e sonha em ser ator. No final, cada um dos protagonistas é apresentado com seus nomes reais, idades e suas disposições para sonhar. Classificação: livre
Entrada francaLocal: Casa da Cultura da América Latina, Sala 305 (3º andar)
SCS Qd 4, Edifício Anápolis. Telefones 3107.7963
Hora: 19h
Realização: CAL/DEX/UnB
Brasília, 3 de agosto de 2017

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

"Cabalgando con Fidel", la canción homenaje


Em sua primeira turnê pelo Brasil, o cantor José Delgado apresenta o concerto “Acústico Caribe”

O cantor venezuelano José Delgado apresenta pela primeira vez no Brasil o concerto "Acústico Caribe", uma variada seleção do melhor de seu repertório. Com apresentações previstas em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Pirenópolis, o artista pretende mostrar ao público brasileiro seu acervo composto pela contemporânea música popular venezuelana. Em Brasília, o destaque fica para o show que irá realizar no Clube do Choro.
Os discos gravados em mais de uma década de trajetória mostram sua versatilidade compositiva e interpretativa, ao transitar por gêneros venezuelanos e caribenhos. Seu ecletismo característico abre as portas à músicas do mundo e sua proposta poética o caracteriza como cantor autoral. Uma mescla vibrante, ao som de quatro (tradicional instrumento de cordas venezuelano), violão e voz, que vai deleitar o público brasileiro com um dos melhores expoentes do gênero contemporâneo na Venezuela.
A principal apresentação em Brasília ocorre no dia 08 de agosto, no Clube do Choro, espaço mais importante da atualidade para a música popular na capital. O artista contará ainda com o auxílio luxuoso, dos destacados músicos Carlos Cárdenas (saxofone), Obelio Oduber (piano) e Sandro Alves (percussão).